Make your own free website on Tripod.com

GOADS

 

 

Reprodução

 

Teoria

As galinhas reproduzem-se através do contato sexual entre um macho e uma fêmea. O galo não possui pênis, mas um poro na cloaca por onde ejacula o esperma que se parece com uma espuma branca.

A cópula leva alguns segundos. O galo pode ou não realizar uma curta dança e então monta a galinha pisando-lhe as costas e segurando-a pela nuca com o bico. Se a galinha o aceita, a cópula ocorre, ou seja ela ergue a cauda e o par une as cloacas, momento em que o macho ejacula e a fêmea recolhe o ejaculado. Após isso, o casal se separa.

As células espermáticas do macho dentro da galinha seguem para um órgão chamado infundíbulo, onde ficam armazenadas aguardando a chegada de um óvulo maduro para a fertilização. Cada novo óvulo maduro pode chegar ao infundíbulo  em intervalos de 24 a 72 horas, aproximadamente.

No infundíbulo, o esperma pode permanecer viável por até um mês! No entanto, quando os galos não são mantidos com as galinhas todo o tempo, pelo menos uma cobertura semanal é aconselhável para a obtenção de ovos férteis. Ainda, na fertilização dos óvulos, funciona o sistema: o último que entra o primeiro que sai, assim, a grande probabilidade é de que todos os óvulos sejam fertilizados pelo último galo a ter contato sexual com a galinha, quando diversos galos o fizeram.

Prática

Na prática, quando se une um galo a um novo harém, espera-se duas semanas antes de colocar-se ovos para chocar. Um dos principais fatores que contribuem para isso, é que as vezes, as galinhas demoram um pouco a aceitarem o novo galo, o que não permite uma cruza eficaz.

Utilize um galo para até dez galinhas, embora possa ser mantido apenas um casal. O problema de manter um casal é que o galo pode acabar machucando a galinha por monta excessiva. Nunca tivemos esse problema em nossa criação, mas já o vimos relatado por outros criadores.

Para evitarem-se problemas de galinhas machucadas ou de ovos inférteis, é importante selecionarmos galos e galinhas de tamanhos compatíveis, pois galos muito pesados não conseguem cruzar e ainda podem machucar seriamente as galinhas. Por sua vez, se o galo é muito pequeno para a galinha, ele não vai conseguir cruzar de maneira eficaz.

A fertilização artificial dos ovos é possível em galinhas e muito utilizada nas criações comerciais de perus, onde os machos de tão pesados não conseguem cruzar com as fêmeas. A grande dificuldade está em obter o esperma. Para detalhes veja a inseminação artificial em galinhas.